terça-feira, 20 de julho de 2010

Hyla arborea (ovos e embriões)



Fotografias de ovos e embriões de Rela tiradas em V. N. de Famalicão (Fradelos).
As Relas depositam entre 400 e 1200 ovos conforme a idade da fêmea fazem-o em pequenos aglomerados nos caules de plantas aquáticas. Nestes ovos desenvolvem-se pequenos embriões que cerca de uma semana depois eclodem sob a forma de larvas que necessitaram de até três meses para que se transformem em pequenas Relas!

4 comentários:

Trumbuctu disse...

As tuas fotos, como sempre, são lindas! Intriga-me como consegues fotografar assim... os ovos parecem estar dentro de água no momento do clic. Estão?

Aqui há dias fui encontrar dentro da piscina três aglomerados de ovos de rã verde. Nós retiramo-las para o lago e elas voltam. Preocupa-me os efeitos do cloro. Não sei o que faça.

Um abraço
Paula

Vasco Flores Cruz disse...

Olá Paula!
Estão pois, uso um aquário para o efeito! Quanto ás rãs e ao cloro, não sei realmente o que possa fazer!
Abraço,

Vasco

Trumbuctu disse...

Ah, está explicado ":O). Nunca me lembraria de tal.

Provavelmente acabar com a piscina. O que aliás acaba por ser um absurdo com o mar aqui tão perto. As rãs continuam lá, aparentemente não morrem, mas acho que pode ter efeitos a longo prazo.

Um abraço

Xabi Prieto disse...

Boas. Umha curiosidade. Gostaria de comentar que, hai já uns anos, atopei unha postura de ovos da Rela (H.arborea) nun pouco de auga que ficava no interior dumha pequena embarcaçom (um "bote", nom sei cómo chamades aí). Aconteceu na lagoa da Frouxeira, Valdovinho, na província da Corunha. A chalana estava no bordo da canaveira, na lagoa litoral antes mencionada e onde a qualidade da auga é sobretodo salgada/salobre, agás as canles perifêricas e lugares estranos como os apoçamentos da chuvia.
Umha aperta desde Galiza e parabéns polo bloge.
Xabi Prieto, SGHN-Ferrol