sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Tritão-palmado (Lissotriton helveticus)


Durante a época de reprodução é comum os machos das várias espécies de tritões sofrerem alterações morfológicas. Estas mudanças servem por um lado para se adaptarem à vida na água por outro para atrair as fêmeas. Os Tritões-palmados não fogem à regra e as adaptações dos machos nesta época são espectaculares. Em primeiro lugar ficam com umas cores vistosas muito mais "bonitas" que as que normalmente apresentam quando estão em terra e têm de passar despercebidos aos predadores.



Outra transformação impressionante são as membranas interdigitais que se desenvolvem entre os dedos das patas anteriores que facilitam a natação e que deram origem ao nome comum desta espécie.



Em todas ou quase todas as espécies de tritões a cauda fica mais espalmada durante a fase aquática facilitando também a natação, mas servindo principalmente de "leque" para que espalhem as feromonas em direcção das fêmeas durante as danças nupciais. No caso do Tritão-palmado surge ainda um pequeno filamento na ponta da cauda.



A ultima mudança é o inchaço da cloaca, uma característica que é também comum a todas as outras espécies de tritões existentes em Portugal.